Month: December 2019

Como tratar a impotência sexual emocional

Está sentindo que o desemprego, ou falta de dinheiro anda interferindo em seu desempenho sexual? Anda sem desejo e sente sempre que não vai dar conta? Então, você deve estar sofrendo de impotência sexual emocional. Saiba mais sobre o problema com esse artigo.

Muito mais comum do que se imagina, porém, ainda alvo de tabu, a  impotência sexual emocional pode ser causada por uma série de problemas que podem afetar de uma forma extremamente nociva a saúde mental e física dos homens.

Para que você possa tirar suas dúvidas a respeito desse problema, preparamos esse artigo com dicas de como lidar com a impotência sexual emocional e poder tratar esse problema que interfere na qualidade de vida de muitos homens.

A impotência sexual emocional

A impotência sexual emocional é um problema físico causado por um distúrbio psicológico.

Para que isso fique bem claro, é preciso entender que determinadas emoções aumentam os níveis da adrenalina, que é um neurotransmissor responsável por preparar o organismo para algumas funções, como a de conseguir ter ereções.

Assim, se algumas emoções forem constantes, o homem podem acabar desenvolvendo um quadro crônico de impotência sexual emocional.

Vale saber que a impotência sexual emocional costuma durar por cerca de 6 meses, sendo ideal ter a ajuda de um terapeuta e, em alguns casos, de um urologista que poderá receitar medicamentos para ejaculação precoce.

Causas da impotência sexual emocional

Muitas podem ser as causas da impotência sexual emocional, um problema cada vez mais comum nos dias atuais, independente da faixa etária, atingindo homens até com idade entre 24 e 36 anos.

No entanto, é preciso ressaltar que, geralmente, esses homens não apresentam nenhum quadro físico que possa promover a impotência, mas, mesmo assim, possuem dificuldade em conseguir ereções e/ou mantê-las.

De uma forma mais generalizada, as principais causas da impotência sexual emocional são:

  • Altos níveis de estresse;
  • Ansiedade;
  • Baixa autoestima;
  • Casos precedentes de abuso sexual;
  • Conflitos emocionais/amorosos;
  • Medos relacionados ao fracasso sexual e humilhação;
  • Padrões estéticos exagerados;
  • Perda da libido;
  • Traumas pós-acidentes;
  • Entre outros.

Como tratar a impotência sexual emocional

Sem dúvida, feita a avaliação e descartada a hipótese de não ser emocional, então, a psicoterapia se mostra a melhor forma de tratar o problema, com o paciente sendo capaz de expor sua rotina, seus problemas e medos e o profissional apontando soluções.

Pode ser que, em determinadas situações o paciente tenha que fazer alterações em sua rotina, como buscar uma profissão menos estressante, ou praticando atividades terapêuticas.

Apesar que o v8 big size funciona muito bem para tratar a impotência, ainda existem alguns casos, sim, onde é preciso que o profissional precise usar determinados medicamentos para tratar o problema, em casos, por exemplo, onde a impotência sexual emocional é resultado do medo de fracassar com a parceira.

Alguns sinais da impotência sexual emocional

Como qualquer problema emocional, a impotência também dá pistas, simples de serem identificadas, tais como:

  • Preferir o sexo virtual que o real;
  • Usar excessivamente pornografia;
  • Se viciar em aplicativos e sites de bate-papo e namoro;
  • Se sentir sempre inseguro, com raiva ou humilhado em um encontro;
  • Sentir muita ansiedade relacionada ao ato sexual;
  • Preferir se isolar socialmente;
  • Se sentir deprimido.

Vale considerar que homens de qualquer idade podem apresentar problemas emocionais que levem à impotência sexual, por isso, assim que identificar qualquer um dos sinais acima listados, é fundamental conversar com a parceira e procurar ajuda profissional.

Próstata aumentada causa impotência

A próstata aumentada é um problema que vai se tornando cada vez mais comum com o passar dos anos para os homens, ocorrendo principalmente com aqueles acima dos 50 anos de idade.

Essa é uma condição que, apesar de comum, não deve ser tratada como algo normal, visto que pode causar problemas, como dor ao urinar e até mesmo o bloqueio da uretra.

Na maioria dos casos, a próstata aumentada é causada por um quadro que se chama hiperplasia prostática benigna. De uma forma geral, se ela for bem tratada, não deve trazer nenhuma alteração na saúde do paciente.

É justamente por isso que é essencial procurar um médico para fazer o acompanhamento do problema, com um diagnóstico adequado e um tratamento indicado.

Mais do que isso, o médico ainda vai realizar o exame de toque retal que, mesmo sendo bastante simples e rápido, é imprescindível para descartar a possibilidade de câncer, que é outra condição que também provoca o aumento da próstata.

Sintomas de próstata aumentada

De uma forma geral, o aumento da próstata por si só não é considerado um problema, mas sim o fato de que ela está junto do trato urinário, logo na primeira porção da uretra.

Sendo assim, o seu aumento pode acabar comprimindo a uretra, podendo até mesmo causar a sua obstrução e o acúmulo de urina nos rins. Em casos mais graves, o quadro pode até evoluir para insuficiência renal.

Dentre os primeiros sintomas percebidos, podemos citar a perda da força no jato de urina, além de uma necessidade de urinar com maior frequência, se você está passando por isto, não pense duas vezes e compre Evo Prost para normalizar esta situação.

Esse aumento na vontade de urinar é causado porque a bexiga não consegue se esvaziar por completo, visto que a próstata está pressionando a uretra e atrapalhando a drenagem da bexiga.

Dessa forma, a urina só sai quando a bexiga está cheia pois esse aumento da pressão consegue vencer a resistência da compressão causada pela próstata aumentada.

Mais do que isso, o aumento da próstata também pode causar a disfunção erétil, também chamada de impotência sexual. No entanto, isso só acontecerá quando houver a compressão dos nervos que agem controlando a ereção.

O mais importante de tudo é que, se perceber algum desses sintomas, procure um médico imediatamente. Isso porque a obstrução da urina leva à sobrecarga dos rins, causando danos que são irreversíveis.

O fato é que muitos pacientes com essa condição ainda conseguem urinar, não dando importância ao problema e deixando de procurar assistência médica, o que é muito prejudicial, levando a um quadro muito mais sério e grave.

Então, se houver qualquer suspeita, procure logo seu urologista e faça uma consulta!